21 novembro 2017

Livro: Amazônia, Arquivo das Almas.

Quando percebi sobre qual obra teria que escrever senti um aperto no peito da dificuldade de expressar toda a complexidade de um livro perfeito de ficção cientifica misturado com aventura e puramente Nacional, como boa leitora fui ver o que já havia sido escrito a respeito e me deparei com uma comparação, Avatar, não aceitei (nossa, Lorena mas qual o problema?) o problema é que ambas são muito bem escritas, porém Avatar se passa em um lugar que não existe e a nossa Amazônia é o cenário mais viável e tangível para a trama futurística narrada. Adorei o livro, vou e preciso reler com mais atenção e menos amor a Zargal. Uma obra curta, porém densa - talvez a única coisa que tenha me deixado zonza foi a densidade dos diálogos e a narrativa de alguns personagens que me carregaram de uma maneira para dentro do livro que fiquei meio paranoica no mundo real, pensando na probabilidade daquilo tudo acontecer no nosso futuro, mas a esperança de ainda haver alguma floresta tão intensa quanto a do livro no futuro de humanos que não cuidam do nosso meio ambiente é meio vaga. A ultima obra que me deixou assim foi cinematográfica "Jurassic Park" - já assistiram?- então é uma comparação que quero fazer, como se algo que já existiu tomasse proporções avassaladoras..criaturas transgênicas poderiam ser os novos T-Rex. Esse texto não contém spoiler, porque seria cruel demais, mas deixo minha esperança que isso seja filmado, porque gosto de saber que o Brasil no cinema poderá um dia ser algo além de favelas, drogas e armas se é que me entendem e Amazônia - arquivo das almas seria/vai ser/tomara que seja/corre atrás disso Paul um ótimo filme. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

PÉSSIMA PESSOA
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL