08 novembro 2017

Rumo à Disney - Parte 1

Hoje é do de falar do lugar que é o sonho de muitas crianças e adultos, onde a magia se faz presente, DISNEY!
Como não podia ser diferente a Disney era meu sonho desde os cinco anos de idade e vira e mexe pedia para minha mãe, a qual acabava postergando, inicialmente à promessa era aos 15 anos, depois aos 18, mas o sonho só se tornou realidade aos 21 e como fiz isso? Vou contar para vocês.
Na época em que tomei a decisão que iria para Disney eu estava em um estágio ganhando R$360,00 (trezentos e sessenta reais) por mês, contudo isso não iria me impedir. Desta forma comecei pelo básico o passaporte.
Em seguida, me informei sobre o que precisava ser feito para obtenção do visto, preenchi por diversas vezes a ficha do consulado americano, mas por medo de ter preenchido errado acabava nunca finalizando o envio. Foi neste momento em que meu pai me falou que um conhecido havia contratado um despachante, então por questão de segurança acabei juntando dinheiro e contratando um.
O despachante me cobrou na época R$800,00 (oitocentos reais) o que já incluía a taxa do consulado americano e seus serviços. Precisei enviar para ele o questionário preenchido em português e uma foto 3x4 apenas. Feitos estes procedimentos houve o agendamento dos dias em que deveria comparecer pessoalmente no consulado americano.
Para quem não tem tempo um dos dias pode ser agendado de fim de semana, porém o outro tem que ser no meio de semana. Antes de falar como foram os dois dias recomendo que apesar da vontade de parecer apresentável aos olhos do consulado não utilize brincos, anéis, colares, cintos, sapatos fechados, entre outros.


https://www.disneyavenue.com

No primeiro dia, você chegará com seu passaporte e agendamento em mãos, ficará numa fila relativamente longa e enquanto espera deverá retirar os itens mencionados acima, vez que se passará por um detector de metais assim como suas coisas.
No segundo dia como estava frio fui de bota e casaco, assim que entrei no consulado fiquei esperando dar o meu horário, quando este chegou fui novamente redirecionada para uma nova fila, nesta fomos orientados a retirar tudo de metal em nosso corpo. Feito isto, entramos em uma sala onde foi solicitado que quem estivesse com sapato fechado o retirasse e o colocasse em uma bandeja para que fosse passado pelo raio-x, enquanto passava por um detector de metais fixado no solo e posteriormente por aquele de mão.
Somente após este longo processo é garantida a entrada no consulado, na qual se enfrentará outra fila, só que desta vez para a entrevista, a qual poderá ser efetuada em português ou inglês. Dicas para a entrevista: leve documentos que comprovem seu vínculo com o país – matrícula de faculdade, carteira funcional, matrícula de imóvel, entre outros -; seja transparente no questionário preenchido no início do processo de requisição do visto, pois se você estiver mentindo há grandes chances deles saberem e te questionarem quanto a isto;
Finda a entrevista o entrevistador te informa no ato se seu visto foi aprovado ou denegado.
Sendo aprovado é hora de correr para o abraço e começar a escolher pacotes de viagens, sobre os quais vamos falar no próximo post.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

PÉSSIMA PESSOA
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL