22 agosto 2018

Bienal 2018

Para quem não sabe está que vos fala é aficionada por livros e depois da minha primeira bienal não deixei de ir mais, a cada dois anos estou marcando presença no evento. Como não podia ser diferente fui no penúltimo dia deste ano e sinceramente a cada ano me decepciono mais.
Na minha primeira bienal os corredores não eram tão espaçosos, mas havia diversos estandes de editoras diferentes e diversas promoções, entretanto, com o passar dos anos notei uma diminuição nos estandes de editoras, por exemplo a novo conceito não aparece mais nas bienais de São Paulo.
Os estandes diminuíram de tamanho e as promoções são quase inexistentes.


Confesso que de início estava com receio de ir para bienal e acabar gastando mais que meu orçamento, mas não devia ter me preocupado, os livros estavam caros, salvo os estandes de R$10,00/20,00 o resto não estava compensando.


Esse ano, tivemos a presença da Microsoft com 3 estandes mostrando a tecnologia auxiliando no aprendizado, o que é válido, mas ocupou um espaço significativo em que poderia estar outros estandes ou ampliação da área de alimentação, a qual fica lotada nos horários de almoço e pós almoço eis que os visitantes já estão cansados de ficar em pé.
Assim, o que acabei comprando na bienal foi:
Capa de couro para kindle – R$109,00
Livro Sol em Júpiter da Lola Salgado - R$22,90
Livro O mistério dos Cavalos Alados – R$10,00
Capa para Tablet da The Gift Shop – R$15,00
Além disso, aproveitei para assinar o kindle unlimited por R$1,99 por 3 meses.
O que tenho a dizer é que espero que a bienal de 2020 seja melhor que a de 2018 e que voltem diversas editoras que deixaram de comparecer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

PÉSSIMA PESSOA
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL