07 agosto 2018

Todo dia

Inspirado no best seller escrito por David Levithan o longa metragem consegue abordar de forma leve temas considerados tabu nos dias atuais. Da identidade de gênero a saúde mental.

Divulgação
Todo dia conta a história de A, uma alma por assim dizer, que tem o incrível ou terrível dom de habitar um corpo por vez, aleatoriamente A opta por não ficar mais de um dia no mesmo corpo, tentando manter a rotina da pessoa e causar menos impacto possível no seu dia-a-dia. Todo dia A acorda em um gênero diferente, uma raça diferente, uma cultura diferente e com isso a mensagem principal da obra é transmitida, A sempre se adapta e tenta levar a vida da melhor forma possível aceitando onde nasceu com todas as suas características seja no corpo malhado de um jogador de futebol ou de uma garota andrógina. 


Todo dia gira em torno das vidas de A e de seu novo amor, uma garota, que aprende a conviver com as especificidades de A diariamente, as vezes buscando-a em outros corpos, as vezes sendo surpreendida por ela em corpos nunca imaginados.
Um filme de impacto, com significado profundo e representatividade em todas as esferas sociais e culturais, vale a pena assistir e claro aprofundar-se mais nas questões de A lendo o livro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

PÉSSIMA PESSOA
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL